Set 19

O Saber não Deve Pesar

O Serviço Nacional de Saúde concebeu um livro digital, no qual aborda a temática do peso excessivo nas mochilas das crianças e dos jovens e o impacto negativo que gera na sua saúde.

 A brochura integra diversos conselhos para minorar esta situação, designadamente, a promoção e o acesso a livros em formato digital, preferenciar o uso de livros repartidos e construir jogos interativos para aprender o que levar na mochila e como distribuir o peso na mesma.

Pode ver aqui

Neste âmbito, foi criado o concurso ” O Saber não Deve Pesar”, no qual se desafiam os leitores, individualmente ou em grupo, a apresentarem ideias ou projetos para melhorar e resolver o problema das mochilas pesadas.

Veja e participe aqui

Set 15

Contratação de Escola 2019-2020

Lista Ordenada Final

Horário n.º 9 – Grupo de Recrutamento 520 – Biologia e Geologia

Para consulta do documento, clique aqui

Set 15

Contratação de Escola 2019-2020

Lista Ordenada Final

Horário n.º 8 – Grupo de Recrutamento 290 – Educação Moral e Religiosa Católica

Para consulta do documento, clique aqui

Set 12

Festival de artes performativas em Sintra – MUSCARIUM#5

No ano em que o teatromosca celebra 20 anos de existência, a companhia organiza a 5.ª edição do festival de artes performativas em Sintra, MUSCARIUM#5, que decorre de 12 a 22 setembro.

Mais informações aqui

Set 10

Contratação de Escola 2019-2020

Aviso de Abertura de Concurso

Horário n.º 9 – Grupo de Recrutamento 520 – Biologia e Geologia

Para consulta do documento, clique aqui

Set 10

Contratação de Escola 2019-2020

Aviso de Abertura de Concurso

Horário n.º 8 – Grupo de Recrutamento 290 – Educação Moral e Religiosa Católica

Para consulta do documento, clique aqui

Set 08

Dia Internacional da Alfabetização – 8 de setembro

Mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, por ocasião do

Dia Internacional da Alfabetização

 “Alfabetização e plurilinguismo”

8 de setembro de 2019

O nosso mundo é rico e diverso, existem mais de 7000 línguas vivas. Estas línguas são instrumentos de comunicação, de acesso à aprendizagem ao longo da vida e de participação na sociedade e no mundo do trabalho. Estão também intimamente ligadas a identidades, culturas, visões do mundo e sistemas de conhecimento. Assim, é fundamental ter em consideração a diversidade linguística no desenvolvimento da educação e da alfabetização, pois trata-se de uma peça-chave na construção de sociedades inclusivas, respeitadoras da “diversidade” e da “diferença”, preservando simultaneamente a dignidade humana.

Hoje em dia, o plurilinguismo – i.e. o uso de mais do que uma língua na vida cotidiana – é cada vez mais comum devido à maior mobilidade das populações e à crescente ubiquidade da comunicação multimodal e instantânea. A sua configuração tem evoluído com a globalização e a digitalização. Enquanto o uso de certas línguas tem aumentado por via do diálogo entre países e comunidades, várias línguas minoritárias e indígenas estão em perigo. Estas tendências têm repercussões no desenvolvimento da alfabetização.

Enquanto diferentes aspetos das políticas e práticas interagem para promover a alfabetização, o desenvolvimento de sólidas competências linguísticas básicas numa língua materna, antes de se iniciar uma segunda língua ou uma língua estrangeira, apresenta múltiplas vantagens. Contudo, cerca de 40% da população mundial não tem acesso ao ensino numa língua que fala ou que compreende. Precisamos de mudar esta situação, tornando as políticas e práticas mais pertinentes do ponto de vista linguístico e cultural, enriquecendo os ambientes alfabetizados multilingues e tirando partido do potencial da tecnologia digital. Ao longo de mais de sete décadas, a UNESCO apoiou as abordagens de educação baseadas na língua materna e no plurilinguismo como um meio para melhorar a qualidade da educação e o entendimento intercultural. Como referiu um dia Nelson Mandela, “Se falares a um homem numa linguagem que ele compreenda, a tua mensagem entra na sua cabeça. Se lhe falares na sua própria linguagem, a tua mensagem entra-lhe diretamente no coração”. A combinação da cabeça e do coração é a chave para uma aprendizagem eficaz.

Em 2019, celebramos o Ano Internacional das Línguas Indígenas e também o 25º aniversário da Conferência Mundial sobre as Necessidades Educativas Especiais, no âmbito da qual foi adotada a Declaração de Salamanca relativa à educação inclusiva. Fazendo eco a estes eventos especiais, e por ocasião do Dia Internacional da Alfabetização 2019, a UNESCO convida-o a repensar a alfabetização no mundo multilingue contemporâneo, como parte do direito à educação e como meio para criar sociedades mais inclusivas e diversas do ponto de vista linguístico e cultural.

Audrey Azoulay

Pode obter mais informações no sítio da Unesco, clicando nos links abaixo:

Link1

Link2

Link3

Set 03

Regresso às aulas em segurança

Com o novo ano letivo à porta, a Direção-Geral do Consumidor renova a brochura informativa “Regresso às aulas em segurança”, que visa alertar para a promoção da saúde e da segurança dos mais novos no seu regresso às aulas – 2019-2020.

O folheto – Regresso às aulas em segurança – dá conselhos e informações sobre alguns produtos específicos para o início do ano letivo e a sua organização, promovendo a segurança de crianças e jovens no que diz respeito a diversos aspetos, desde o material escolar ao vestuário, passando pelas deslocações e alimentação, e tendo em conta a reutilização e uma série de dicas para poupar e gerir o consumo de uma forma mais sustentável.

Pode consultar o folheto aqui

Ago 20

O Zoo Online – Edição em língua portuguesa

Segundo informação no site da DGE, a versão, em língua portuguesa, do livro O Zoo Online já está disponível.

Esta publicação, que pretende sensibilizar para a utilização segura da Internet e contribuir para a educação para a justiça, resulta de um projeto cofinanciado pela União Europeia.

Trata-se de uma ação do ISPA – Provedores de Serviço Internet da Áustria, enquanto parte da iniciativa Saferinternet.at, que, recorrendo a mensagens positivas, procura capacitar crianças, com idades compreendidas entre os 4 e 9 anos, de modo a utilizarem e a beneficiarem da Internet, de forma segura.

Para além disso, pretende também contribuir para o combate da UNODC (United Nations Office on Drugs and Crime) contra o cibercrime e para a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecidos pelas Nações Unidas (n.º s 4, 5, 10 e 16).

Pode encontrar a versão do livro em português e noutras línguas aqui

Ago 08

Projeto eTwinning distinguido com Selo Nacional de Qualidade

O Agrupamento de Escolas D. Maria II recebeu mais um Selo Nacional de Qualidade eTwinning pelo projeto ” Let’s celebrate Unesco Days together”, dinamizado pelas professoras Lina Pereira e Maria do Rosário Portugal com alunos e parceiros europeus da Albânia, Alemanha, Espanha, Itália e Polónia. Este projeto eTwinning, que já é o décimo quinto a ser distinguido com o Selo Nacional no nosso Agrupamento, teve como objetivo a comemoração dos dias internacionais da UNESCO, envolvendo as disciplinas de Línguas e Geografia, a Cidadania  e o programa Eco-Escolas. O Serviço Nacional de Apoio eTwinning salientou também a utilização das TIC para a elaboração das publicações digitais, nomeadamente o e-book e a revista eletrónica, que divulgam a diversidade linguística e sítios do Património Cultural da Unesco.

Os alunos, a quem serão atribuídos certificados eTwinning, foram a chave do nosso sucesso e realizaram aprendizagens que não seriam possíveis sem a realização destes projetos.

Somos um Agrupamento galardoado com o Selo Escola eTwinning e vamos continuar a trabalhar em 2019/2020! Agora ficamos à espera do Selo Europeu eTwinning!

Parabéns a todos os envolvidos!

A Coordenadora de Projetos eTwinning

Lina Pereira

eTwinning-1

Picture 1 of 4